Suplementação para iniciantes

 

Percebo que, cada dia mais, o esporte vem encantando as pessoas e mais gente começa a buscar o prazer em uma atividade física. Fico muito feliz quando vou correr na praia no final de semana e observo o número de praticantes aumentando consideravelmente!

Em meu consultório também atendo cada vez mais gente querendo começar a se alimentar melhor e buscar mais resultados com a atividade recém iniciada. Não é raro algumas pessoas já quererem iniciar suplementando algo para “ajudar na evolução”.

Várias vezes calculo um programa nutricional inteiro junto com paciente e no final vem a pergunta: “mas não vai haver nenhum suplemento para ajudar?” ou “não posso tomar uma creatina para aumentar a força”?

Há sim no mercado alguns suplementos muito interessantes e que realmente cumprem muito bem o seu papel quando quando bem inseridos em um programa alimentar. Mas, vou ter que ser clichê em dizer que isso deve ser individualizado ou simplesmente não haverá diferença alguma!

Para não deixar essa frase solta assim, vamos entender o motivo:

Quando estamos iniciando uma atividade, qualquer estímulo diferente (que o exercício fará) já será um estímulo novo para o corpo e despertará toda a “cascata” de sinalização  para o adaptação; Ou seja, haverá mudanças nas expressões gênicashaverá a sinalização para células satélites,  e/ou fusão celular (seja nas fibras relacionadas à hipertrofia ou haverá proliferação endurance dependendo do estímulo)… Tudo isso causado apenas por um novo exercício/ estímulo!

Desta forma, o que eu preciso fazer neste momento é adaptar a alimentação para que a recuperação seja perfeita e que não falte os nutrientes necessários. A disponibilidade destes no momento certo é  necessária para que esta sinalização aconteça e a evolução (em performance) ocorra rapidamente! Provavelmente pouco ou nenhum suplemento será necessário nesta fase! A alimentação adequada já dará conta de suprir a nova demanda e gerar adaptações necessárias.

 

 

Agora, quando se fala de alguém mais avançado no esporte  esse cenário pode mudar. Já não é mais qualquer estímulo de atividade que gerará tantas respostas corporais. Neste caso, algumas suplementações podem ser muito bem-vindas e contribuir, bastante, para a evolução. Não são substâncias que entrarão sempre/ de rotina, mas sim estratégias que podem ser “cicladas” para termos sempre um novo estímulo e fazemos o nosso corpo evoluir para se adaptar melhor.

Essa é a razão mais simples pela qual você não deve copiar a suplementação de um atleta mais avançado que você. Você pode estar jogando dinheiro fora e “gastando cartucho” usando uma suplementação antes do tempo! Bons Treinos!

 

Deixe seu comentário

comentários

Julia Engel

Nutricionista Pós graduada em Nutrição Esportiva UFRJ | www.juliaengel.com.br