Shimano lança novo Dura-Ace com medidor de potência

A Shimano anuncia em lançamento mundial nesta quarta-feira (29) o Dura-Ace R9100, mais avançado grupo Shimano da história, fornecendo aos profissionais e entusiastas do ciclismo de estrada a resposta à pergunta de como melhorar o desempenho. O conceito por trás do novo Dura-Ace R9100 foi examinar e melhorar cada um dos componentes a fim de otimizar e maximizar a pedalada. Em outras palavras, minimizando a perda da energia que o ciclista coloca na bike e o seu desempenho. Neste sentido, cada componente do grupo Dura-Ace R9100 foi projetado para trabalhar com a máxima eficácia em conjunto com todos os outros componentes do sistema.

O novo Dura-Ace R9100 adota o sistema desenvolvido para o mountain bike eletrônico, ao introduzir a tecnologia Shimano de sincronização de marchas do câmbio traseiro para as bikes de estrada. Permitindo assim aos ciclistas terem o controle de ambos os câmbios com o toque em apenas um único botão de troca de marchas.

O Dura-Ace R9100 inclui ainda uma opção integrada de medidor de potência, opções de freio a disco hidráulicos para melhor desempenho de frenagem e novos perfis de rodas para fornecer um novo nível de desempenho. Além disso, o Dura-Ace R9100 beneficia-se do novo aplicativo Shimano E-TUBE, habilitado para Bluetooth, o que permite aos ciclistas fazerem download de diferentes perfis para bicicletas equipadas com Di2 e também otimizar as preferências de trocas de marchas a partir de smartphones e tablets.

Transferência de potência ideal – O conceito por trás do Dura-Ace R9100 era o de maximizar o desempenho do ciclista, minimizando a perda de energia por meio do sistema de transmissão. Processo esse que começa com o pedivela.

Um novo design para o pedivela de 2×11 velocidades HOLLOWTECH II traz uma nova mudança estética e melhora de performance da troca de marchas para o Dura-Ace. O braço do pedivela do HOLLOWTECH II é mais alargado e mais leve, a coroa HOLLOWGLIDE melhora a rigidez e transferência de potência do ciclista por meio do pedal para a transmissão, enquanto diminui em 7g o peso em comparação com o pedivela Dura-Ace anterior.

Cinco variações de pedivela estão disponíveis nas seguintes relações: 50-34D, 52-36D, 53-39D, 54-42D e 55-42D, com sete comprimentos do braço do pedivela que vão desde 165 a 180 mm. Os pesos variam de 609 gramas (50-34D) a 621 gramas (53-39D).

Medidor da potência – Com o medidor de potência Shimano integrado, o ciclista pode esperar dados em tempo real, extremamente precisos, para rastrear e analisar sua performance. O medidor de potência permite a integração e possui fácil instalação (emparelhamento) com unidades de exibição de terceiros para habilitar o nível mais sofisticado e preciso de medição de desempenho e análise anatômica disponíveis hoje.

Não somente a potência pura de watts pode ser medida, mas também as potências das pernas esquerda e direita podem ser medidas separadamente, bem como a cadência, dando ao ciclista a verdadeira medida do desempenho, isolado a partir de fatores externos, como inclinação, superfície da estrada e do vento.

O FC-R9100-P é o primeiro sistema de medição de potência do pedal da Shimano. É construído para fornecer aos ciclista um dos sistemas mais precisos de medição de potência, utilizando a tecnologia de bikefitting.com, uma empresa da Shimano de propriedade especializada em instrumentos altamente avançados em bike fit.

O “cérebro” do medidor de potência fica dentro do corpo do Dura-Ace na unidade do pedivela (a aranha) e o sensor fica dentro dos braços do pedivela para medir a potência das pernas esquerda e direita. O cérebro do sistema é discreto e compacto, proporcionando um sistema que é dos mais leves e com design mais clean do mercado. Devido o medidor de potência estar ligado à aranha, as coroas podem ser facilmente trocadas sem afetar a sua precisão.

A verificação do sistema e upload do firmware também podem ser operados pelo seu smartphone ou tablet por meio de uma conexão Bluetooth (E-TUBE). A unidade possui uma potente bateria recarregável e pode ser recarregada com um pequeno adaptador magnético sem a necessidade de retirar a tampa e a carcaça.

Fred Grappe, técnico da equipe de ciclismo profissional Française Des Jeux (FDJ), fez parte do time de desenvolvimento do sistema de medição de potência do Dura-Ace. “Atualmente, não dá para os ciclistas treinarem mais, e sim, treinarem de forma mais inteligente. A medição de potência permite isso, dá aos ciclistas a resposta em relação ao que suas pernas estão fazendo. Elimina toda e qualquer suposição, fornecendo um valioso e relevante feedback sobre o desempenho e mostrando aos ciclistas o que eles precisam fazer nos treinos e/ou na recuperação”, destaca Grappe.

Um novo nível de desempenho de roda – Duas forças se combinam para retardar os ciclista: a resistência do ar e a inércia. As rodas do Dura-Ace R9100 são projetadas para combater estas forças por meio de características aerodinâmicas e reduzida resistência ao rolamento.

Duas novas plataformas de largura 28mm e aros C60 e C40 trazem uma roda mais rígida para reforçar a transmissão de força lateral e dianteira, com aros ultra leves de carbono de 60 mm e 40 mm, também projetados para reduzir a resistência do ar. Isso permite a roda do Dura-Ace R9100, em um cenário real, ganhar 16W em relação ao grupo de roda do Shimano Dura-Ace 9000, no aro C50.

As rodas C24 completam o Dura-Ace dando aos ciclistas a escolha de três alturas de aro: 60mm, 40mm e 24mm. As rodas estão disponíveis nas versões clincher, tubulares ou tubeless (sem câmara) com cubos de blocagem rápida e opção de eixo E-Thru (12mm).

Sistemas de mudança de marchas – O alcance das opções de mudança de marcha do Dura-Ace R9100 foi projetado para atender a todos os ciclistas de alto nível; trocas de marcha eletrônicas ou mecânicas podem ser combinadas com alavancas de freios hidráulicos ou mecânicos, podendo ser montadas em guidões ou clips de triatlo e contrarrelógio.

A introdução dos freios hidráulicos no grupo Dura-Ace vem oferecer maior controle e confiança na frenagem em condições severas de tempo. As capas das alavancas hidráulicas (ST-R9120/70) foram projetadas para incorporar o reservatório e oferecer posição ergonômica para as mãos, similar ao da alavanca de freio mecânico (ST-R9100/50). A posição da manete é customizável para maior precisão. Ciclistas que optarem pela versão eletrônica Di2 também podem customizar a função multi-shift (multi-trocas) através de botão de on/off, ou, através do software E-TUBE.

O par de trocadores mecânicos (ST-R9100) com alavancas de freio para aro pesa 365g e um par de alavancas de freio a disco mecânico (ST-R9120), 505g. Enquanto isso, trocadores eletrônicos para freio de aro (ST-9150) pesam 230g, e trocadores eletrônicos para freio hidráulico (ST-9170) pesam 360g (o par).

A função de trocas sincronizadas – SHIMANO Synchronized Shift, é a nova função introduzida ao grupo de estrada eletrônico, projetada para simplificar a escolha da marcha e facilitar a decisão em situações de corrida. Quando se compete em alto nível, o poder de tomar decisões fica um pouco prejudicado. Quanto menos estresse no piloto e quanto menos decisões ele tiver que tomar, menos erros irá cometer. Portanto o SHIMANO Synchronized Shift foi projetado para escolher a próxima marcha mais pesada ou mais leve, independente se a troca será no câmbio dianteiro ou traseiro.

Dois modos de trocas sincronizadas estarão disponíveis:

• Full SHIMANO Synchronized Shift (modo de trocas totalmente sincronizadas): o câmbio dianteiro reage com base na posição do câmbio traseiro. Isso significa que, quando ativado, não há necessidade de utilização de 2 trocadores para os câmbios dianteiro e traseiro. Os 2 botões de um único trocador controlarão os 2 câmbios.
• Semi SHIMANO Synchronized Shift (modo de trocas semi-sincronizadas): o câmbio traseiro reage com base na posição do câmbio dianteiro, fazendo a mudança para a marcha mais adequada quando o ciclista fizer a mtroca dianteira.

O modo full SHIMANO Synchronized Shift é extremamente útil no contrarrelógio e no triathlon. A Quantidade reduzida de botões simplifica as decisões tomadas pelos atletas e permite que as manetes sejam reduzidas em 20% de seu tamanho (largura de 40mm para 29mm) e redução no peso em 22% (de 128g para 100g). Trocadores satélites também incorporam este novo botão de uma função.

Câmbios dianteiros (FD-R9150, 104g) e traseiros (RD-R9150, 210g) incorporam estas novas funções de cockpit. Ambos câmbios eletrônicos são compactos e projetados para proteger as operações de troca de marcha em caso de acidente. O perfil baixo do câmbio traseiro vem com a tecnologia SHIMANO SHADOW RD, que posiciona o câmbio abaixo da área de funcionamento do cassete.

Os câmbios dianteiros e traseiros Di2 são conectados através da pequena unidade wireless EW-WU111 permitindo uma conexão privada ANT entre o Dura-Ace R9100 e dispositivos de outros fabricantes. Estes componentes podem ser conectados ao software Shimano E-TUBE que é amigável os aspectos programáveis do sistema de trocas de marcha eletrônicas Di2. Adicionalmente, através da tecnologia Bluetooth, poderá também ser acessível por smart phones e tablets.

A versão mais atual do E-TUBE (2.11.1) também permite que perfis individuais dos atletas possam ser salvos e baixados para a bike, garantindo que você não tenha que reprogramar o sistema do zero a cada pedal ou competição.

A posição da caixa de junção (junction box) para transmissão eletrônica é determinada pelo quadro. Os fabricantes de quadro podem projetar quadros que acomodem esta peça dentro do downtube. Como alternativa, fabricantes de componentes podem projetar guidões ou mesas que acomodem o junction box. E estes ainda podem ser colocados fora do quadro, debaixo da mesa.

O Sistema de troca mecânica também vem com melhorias visando primordialmente trocas de marcha incrivelmente responsivas. Uma nova estrutura de câmbio dianteiro e montagem direta de câmbio traseiro SHIMANO SHADOW RD reduz o esforço fazendo com que a performance das trocas mecânicas fiuem ainda melhor. Peso do dianteiro (FD-R9100-F) e do traseiro (RD-R9100) é de 69g e 158g respectivamente.

Na mudança traseira, um novo cassete de 11-30 dentes com tecnologia HYPERGLIDE amplia a relação de marchas para os ciclistas e permite também uma conexão suave da corrente, com o ciclista fazendo trocas para cima ou para baixo.

Para completar o Sistema de transmissão, o novo e mais leve pedal Dura-Ace pedal, otimizado para o equilíbrio entre peso e rigidez.

Sistemas de freio – Existem duas opções de freios para ciclistas no nível Dura-Ace; freios de aro mecânicos ou freios a disco hidráulicos. Os freios hidráulicos a disco no novo grupo Dura-Ace trazem um novo elemento de controle e confiança extra para condições atmosféricas difíceis.

Pinças de freio de aro Dual-pivot ou de Montagem Direta oferecem desempenho incrivelmente potente, com o melhor equilíbrio entre rigidez, peso e poder de frenagem, com um design suave e maior espaço para pneus até 28c e redução de 43% na flexão, comparado com freios Dura-Ace anteriores. Opções de montagem direta integram design aerodinâmico no dianteiro (BR-R9110-F), no traseiro – no seat stay (BR-R9110-RS) ou debaixo do movimento central (BR-R9110-R).

Pinças do freio a disco hidráulico podem ser montadas diretamente no quadro (flat mount) para um design clean de perfil baixo. Novos rotores dedicados Dura-Ace administram melhor o calor para darem estabilidade na performance de frenagem. Com um adaptador maior, a transferência de calor através do rotor é diminuída e maior quantidade de calor pode ser dissipada no ar. Isso resulta em uma redução de 30C na temperatura do rotor, comparado com outros rotores FREEZA ICE TECHNOLOGIES.

Acima de tudo, o novo Dura-Ace R9100 oferece transmissão superior minimizando a perda de energia de cada componente.

Performance de trocas de marcha incrivelmente confiáveis, ampliadas pelo SYNCHRONIZED SHIFT e tecnologia HYPERGLIDE, junto de uma performance de frenagem melhorada, e rodas de aerodinâmica mais eficientes, se somam para um sistema definitivamente superior. E nesse meio tempo, o novo Dura-Ace R9100 medidor de potência traz a inteligência integrada ao pedivela, ajudando ciclistas a atingirem o melhor de sua performance através dos resultados obtidos neste primeiro pedivela com medidor de potência integrado do mercado.

Sem dúvida, o desempenho sem comparações do novo Dura-Ace R9100 é o resultado do sistema de componentes de ciclismo de estrada mais avançado nestes 95 anos de história da Shimano.

A empresa estará no Rio de Janeiro durante o mês de agosto apresentando o Lounge da Bicicleta: um espaço aberto ao público, montado em uma carreta customizada pela empresa Truckvan. O Lounge será um centro de experiência, entretenimento e cultura sobre a bicicleta por ocasião dos Jogos Rio 2016, localizado em frente ao Hotel Royal Tulip, no Bairro de São Conrado, de 2 a 22 de Agosto. Mais informações: http://goo.gl/1SxOc7

Deixe seu comentário

comentários

Redação

The author didnt add any Information to his profile yet