Tri Zone: Arginina e seus efeitos para o atleta de endurance!

SwimArgnina-1

1. Ação da Arginina
Durante muito tempo a ação positiva da arginina foi atribuída à capacidade de aumentar a secreção do hormônio do crescimento (GH), favorecendo o ganho de músculo e perda de gordura. Hoje, muito se fala sobre dois outros mecanismos incorporados a essa ação positiva: 1) aumento do nível de monóxido de nitrogênio (NO) e 2) síntese de creatina. O NO favorece o anabolismo e também a oxigenação dos músculos. Como precursora da creatina, a arginina aumentará nossa capacidade de síntese de creatina, o que irá aumentar a força e melhorar a recuperação. A arginina também atua como substância antifadiga,diminuindo a produção ou acelerando a eliminação de résíduos metabólicos como o amoníaco, produzidos em excesso durante um esforço.

2. Benefício da arginina para o atleta de endurance
A ingestão de 15g de aspartato de arginina por corredores de longa e meia durante 4 semanas permitiu um aumento de 20% da força e da capacidade aeróbica contra apenas 6% para o placebo (Gremion,1987). Um aumento da capacidade aeróbia também foi observado em paralelo a uma menor elevação do nível do ácido lático durante o esforço (Gremion, 1989). Esses resultados foram confirmados por Schaefer (2002). Ele demonstrou que uma infusão de arginina em indivíduos saudáveis durante um esforço de resistência reduz o aumento de lactato e amoníaco, dois resíduos musculares.
Estudantes de educação física receberam 1g de aspartato de arginina ou um placebo, três vezes ao dia (manhã,meio-dia e tarde) durante três semanas (Burtscher,2005). Realizou-se um teste cardiovascular de intensidade gradual antes e depois da suplementação. Em virtude da ingestão de arginina, o desempenho aeróbio aumentou muito mais que com o placebo. A elevação do lactato sanguíneo, o consumo de oxigênio e a frequência cardíaca sofreram diminuições por causa do suplemento. Essas melhorias foram atribuídas ao aumento da síntese de NO produzido pela arginina. O aumento da oxidação de gorduras foi atribuído ao aspartato.

3. A arginina como estimulador da secreção de GH
O estudo de Isidori (1981) popularizou o uso da arginina para estimular a secreção do GH. Ele mostrou que, em homens sedentários muito jovens(idade entre 15 e 20 anos), a ingestão de 1,2g de arginina + 1,2 g de lisina multiplicava por oito a secreção de GH após 90 minutos. Entretanto, ele também mostrou que a ingestão de 2,4 g de arginina isoladamente não produz nenhum efeito sobre a secreção de hormônios de crescimento. Suminsky(1997) confirma a ação dessa combinação nos homens com 20 a 25 anos de idade. Por outro lado, o aumento de GH é visivelmente menor, com elevações um pouco superiores ao dobro.

4.  Como utilizar a arginina?
Antes de tomar qualquer atitude consulte um médico ou um nutricionista, as necessidades para cada indíviduo variam muito, ou seja, cada caso é um caso.: 1)cloridrato de arginina: forma mais antiga e menos recomendável. 2) L-arginina: mais aperfeiçoada, uma forma de arginina pura. Principal desvantagem: risco de problemas gastrointestinais graves, sobretudo se ela for consumida em jejum. 3) OKG ou AKG:  sob a forma peptídica, mais elaborada, mais caras e bem assimiladas.

REFERÊNCIAS:
1) Gremion G.,et al. Arginine aspartate and muscular activity. Schweiz Z Sportmed. 1987 Mar ; 35(1):21-4. 2) Gremion G.,et al. Arginine aspartate and muscular activity II.  Schweiz Z Sportmed. 1989 Dec ; 37(4):241-6. 3) Schaefer A., et al. L-arginine reduces exercise-induce increase in plasma lactate and ammonia. Int J Sports Med. 2002 Aug ; 23(6):403-7. 4) Burtscher M., et al. The prolonged intake ok L-arginine-L-Aspartate reduces blood lactate accumulation and oxygen consumption during submaximal exercise. J Sports Sci Med. 2005 4:314. 5) Isidori A.,et al. A study of growth hormone release in man after oral administration of amino acids. Curr. Med. Res.Opin.1981 ; 7 : 475. 6) Suminski R.R., et al. Acute of amino acid ingestion and resistance exercise on plasma growth hormone concentration in young men. Int J Spot Nutr. 1997 Mar ; 7(1): 48-60. 7) Delavier, Fréderic; Gundill, Michael. Guia de suplementos alimentares para atletas. Barueri, SP: Manole,

Triatleta e Treinador da Liferun Assessoria Esportiva (www.liferun.com.br)

Deixe seu comentário

comentários

Redação

The author didnt add any Information to his profile yet