One o One: Frank Silvestrin!

O gaúcho Frank Silvestrin conta os detalhes da sua performance no Ironman 70.3 Puerto Rico o qual obteve a 5ª colocação contra um excelente nível técnico.

idade: 33
peso: 65
altura: 1/70
Patrocínios: Bike Tech-RS / Savarauto / Skechers / Clinoson
Apoios: Flex Nutrition / Woom / Mormaii

Frank_Spruce_SwimmingPool-1

Tri Sport Magazine: Quantas semanas de treino para o Iromnan 70.3 Puerto Rico?
Frank Silvestrin:  Assim que encerrei o período de base pude encaixar 5 semanas específicas para Puerto Rico, com ênfase na intensidade e características da prova.

Quantas sessões de treino semanais?
Total de 16 sessões entre swim, bike, Run e funcional.

Na prova durante a natação, como foi?
Larguei muito bem, ficando no primeiro grupo até o retorno, mas faltando 500m esse grupo se desconectou perdendo esteira dos líderes, acabei tomando uns 20″ mas mesmo assim estava muito bem posicionado junto com os favoritos da prova.

Qual foi o foco na prova e nos treinos realizados?
Foco em aumentar o volume semanal de bike e corrida, sem perder a qualidade, incluindo uma sessão a mais de cada modalidade. Nas últimas 4 semanas pude fazer algumas sessões especificas de corrida, simulando a altimetria do circuito. O treinamento funcional realizado no período de base contribuiu bastante para o equilíbrio do meu corpo e a recuperação dos treinos.

Qual o foi sua média no pedal?
41.8 de média.

Qual a sua potência?
Estava sem o power meter.

Qual foi a sua estratégia na corrida?
Já conheço o percurso e sei que se largar forte vou pagar na sequência. A segunda volta define muito a prova, com acúmulo de subidas somado ao calor.

Como foi sua nutrição durante o dia?
Na bike –  Ex: tomei 1 garrafa de carbo da Go Energy, gatorade + 3 géis + água.

Na corrida – Ex: 4 geis + alguns goles de gatorade.

Como se recupera após as provas e treinos?
Isso nunca é uma matemática exata, pois muda bastante de um evento para outro. Quanto mais você encaixar a prova e ir no limite maior o dano muscular e mais lento será a recuperação. Comigo não é diferente. Puerto rico me deixou muito dolorido e hoje(segunda) ainda estou com dificuldades de caminhar, o que não é tão ruim! Para ajudar na aceleração da recuperação procuro incluir: práticas de Yôga, muito alongamento, osteopatia e liberação miofascial.

Qual é a sua próxima prova?
Ironman 70.3 Palmas

Seus objetivos para 2016?
Brilhar no Ironman Brasil, conquistar a vaga pra Kona!

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br