O passo a passo da nutrição até o dia do Ironman

 

Estamos próximo do maior evento de triathlon nacional, qualquer dica neste momento, é de grande valia.
O acompanhamento nutricional deve iniciar junto com os treinos para o ironman, consulte um nutricionista para elaborar um plano alimentar individualizado. A nutrição é essencial para obter um resultado expressivo.

Agora chegou o momento de finalizar todos os detalhes, estar com peso ideal para largar e saber exatamente tudo que irá consumir no tão esperado dia.
O atleta estando bem assessorado, evita uma hipoglicemia (queda de açúcar, resultando queda rendimento), hiponatremia (queda de sódio), desconforto gastrointestinal, desidratação, fadiga e outros sintomas.

Quando estiver arrumando as malas para a prova, pense em toda a logística de onde e como levar sua alimentação, por experiência própria, isso causa estresse em todos os atletas.

Alguns atletas costumam chegar à Floripa dias antes do evento e nesse momento a alimentação é muito importante, procure não sair da sua rotina alimentar, cuidado quando for comer fora de casa.

Período pré-competição: associado à redução do treinamento, aumentar o consumo de carboidratos 48 horas antes da prova (macarrão- sem molhos gordurosos, arroz, batata, batata doce, mandioca, inhame, pães, tapioca, suco de frutas), pois é o principal combustível que fornece energia durante a prova.

Aumente a hidratação, deixe sempre por perto uma garrafa de água, isotônico ou água de coco.

Evitar o consumo de alimentos que não fazem parte do cardápio habitual e gordura em excesso como fritura, molho branco, queijo amarelo. Muitas vezes meses de treino é jogado fora, porque o atleta jantou algo no dia anterior que fez mal e tem desconforto no dia da prova.

 

 

Um dia antes da competição, diminuir o consumo de alimentos ricos em fibras. A ansiedade e o nervosismo já alteram o funcionamento do intestino e o atleta vai diversas vezes ao banheiro.

Café da manhã: entre 2hs a 2:30hs antes da largada. Comer o que está acostumado, não ingerir nada que seja novo. Evitar o consumo de fibras (pão integral). Opções: pão branco, panqueca (banana + ovo), geleia, queijos brancos, bolo simples, banana, batata, macarrão, isotônico, água de coco. Tudo deve ser testado antes, durante os treinos.
O que você realmente precisa durante a prova é do carboidrato e do sódio. Mesmo no frio de Florianópolis, você estará perdendo sódio, através da transpiração, desta maneira, é de extrema importância repor os eletrólitos.

A bebida eletrolítica deve estar presente durante toda a prova e mantenha a ingestão de água quando for consumir gel, barras, biscoitos, etc.
Caso sinta algum desconforto, diminua o ritmo, deixe seu corpo recuperar. Se for preciso de uma pausa na ingestão de gel, por exemplo, quem sabe a coca ajude a te manter na prova e observe o que está te fazendo bem e o que está causando este desconforto.

Planeje os detalhes de sua estratégia de abastecimento com antecedência. Diminua um pouco o ritmo nos postos de hidratação, na corrida caminhe, para que não desperdice os líquidos. Tome um pouco de água, gatorade ou coca  em cada posto de hidratação. Nunca pule um posto.
Que todos tenham um lindo dia, que saia tudo como planejado.

Lembre-se curta muito este momento que ficará guardado na sua memória. Estarei na torcida!!

 

Fernanda Garcia
Triatleta Profissional e Nutricionista
fegarcianutri@hotmail.com
CRN3 28053

 

Deixe seu comentário

comentários

Avatar

Redação

redacao@golonger.com.br