Natação: A importância da posição do cotovelo – dicas para melhorar

Foto: Andre Joaquim

O cotovelo alto na fase da braçada dentro d’água é um dos temas mais falados na comunidade da natação e por boas razões. O posicionamento alto do cotovelo na puxada da água é fundamental para impulsionar o corpo na água, através de uma braçada eficiente e poderosa. Ao dobrar o cotovelo e trazê-lo mais perto da superfície da água, você faz do seu braço uma alavanca, empurrando a água para atrás de você, e te lançando pra frente.

A solução fora d’água
Um dos maiores desafios é a dificuladade de avaliar se seu cotovelo está alto o suficiente. Para praticar isso, você terá que simular o seu nado fora da água, onde poderá acompanhar seu braço em todo o movimento desde a entrada, puxada e empurrada. Veja aqui alguns exercícios educativos que o ajudarão a aprimorar e fortalecer sua puxada dentro d’água:

1. Fitas Elásticas:
Ancore uma banda de resistência em uma porta ou na escada da piscina, um pouco acima da altura dos seus joelhoes, em seguida, puxe a fita para trás mantendo a mesma bem esticada, bem tensionada, segurando com as mãos em cada extremidade. O final de cada fita deve ter uma pegada para você apoiar a palma da mão e fazer a puxada.

Incline-se para a frente, com as pernas paralelas, abertas na altura dos ombros, em seguida, comece lentamente a ”nadar” mantendo o braço e cotovelo dobrado a 90 graus. Conforme for melhorando, aumente a resistência e a velocidade progressivamente. Tente puxar rapidamente, a partir do momento que coordenar melhor o movimento, retorne lentamente o braço de volta à posição inicial. Faça repetições com os braços alternados e com os dois braços simultanenamentes. Procure observar o cotovelo alto.

2. Puxada para baixo:
Outro exercício de força que pode tentar e vai lhe ajudar a ficar de olho no cotovelo alto é fazer a puxada na barra pela frente, feita somente com a palma da mão para baixo. Segure a barra com as palmas, não agarre a barra com os dedos – sem fechar as mãos. Faça o movimento para baixo, com uma peso leve na máquina, sempre mantendo o cotovelo 90º graus – como estivesse nadando. Comece com pouco peso e aumente aos poucos, sempre pensando em velocidade e boa forma do que em peso.

3. Pose no espelho:
Pode parecer bobo mas não é. Você se olhar no espelho, simulando o nado é uma excelente opção de praticar e observar o seu nado, além de ajustá-lo a melhor forma, o qual deve transportar para quando estiver dentro d’água.

Fique de frente para o espelho com um braço levantado estendido acima da sua cabeça e outro para baixo, ao seu lado. Então, traga o braço estendido para baixo, dobrando a 90º e puxando para baixo. Tenha certeza que seu braço não cruze o meio do seu corpo. Enquanto o braço esticado desce simulando a braçada correta, com o cotovelo alto – dobrado, deixe o braço subir e esticar em cima da sua cabeça.

Existem algumas ideias para o trabalho do cotovelo alto fora da água. É claro que você vai precisar solidificar a sua forma, praticando na água. Trabalhando os dois (dentro e fora d’água) lhe permitirá fazer progressos mais rápidos com um estilo livre mais potente, eficiente e mais rápido.

Deixe seu comentário

comentários

Redação

The author didnt add any Information to his profile yet