Jogo rápido: Carol Furriela conta detalhes de sua vitória no Challenge Maceió!

Como prova aconteceu para você? Tudo como planejado?

Larguei com o intuito de fazer a melhor natação. Logo vi que uma das meninas estava nadando paralelamente comigo até a primeira boia e depois entrou na minha esteira. Sabia que era uma das gringas. Fiz a melhor natação e saímos juntas da água. Logo no início do pedal ela colocou um ritmo forte e eu fiquei. Sei que meu pedal, nesse momento, é meu ponto mais fraco e precisava me concentrar em fazer a minha prova, ter paciência e raça depois.

Elas abriram cerca de nove minutos no pedal e saí pra correr na 4ª colocação. Logo no início vi que estava me sentindo muito bem pra correr e comecei a tirar a diferença. Até o 15º km estava com um ritmo muito bom, mas na última volta o sol castigou e eu senti bastante. Nesse momento estava em 2º lugar, cerca de três ou quatro minutos atrás da Emma Pallant, mas se o sol me castigou, ela sofreu muito mais. Estava tão concentrada somente na minha prova que devo ter passado por ela enquanto se sentiu mal e não a vi. Quando cruzei a linha de chegada, estava imensamente feliz e emocionada por ter feito uma prova boa, em ter voltado a correr bem, mas não tinha ideia que havia ganho a prova! No momento da entrevista, o jornalista perguntou pra mim como me sentia após ter vencido a prova e eu respondi que tinha sido vice! Não tinha ideia do ocorrido com a Emma. 

Primeira vez que passa por uma situação destas?

Sim, primeira vez. Eu não tinha a menor ideia. Olhava para o meu marido e perguntava: “cadê a gringa?” Olharam meu garmin pra ver os kms e olharam a contagem das voltas. Por um momento achei até que tivesse feito alguma coisa errada… Mas simplesmente não a vi!

A maior dificuldade foi o calor?

Acho que nesse prova, o calor foi meu aliado!

Tinha confiança que podia recuperar terreno na corrida? Como tem sido seu treinamento para esta modalidade?

Sim. Tenho feito treinos ótimos de corrida, voltando a evoluir e me sentir muito bem nessa modalidade.

Quais são seus objetivos até o final do ano?

Agora meu maior objetivo será o Mundial Militar, em outubro, na Coreia. Mas até o fim do ano pretendo fazer mais duas provas de Meio Ironman e as etapas do Sesc Triathlon (Salvador, Fortaleza e Tramandaí).

Gostaria de agradecer primeiramente à imensa torcida que tive. A cada volta ouvia frases incríveis!Esse carinho é muito bom! Meu marido e meus técnicos Samir Barel e Emerson Gomes pela paciência e pelo trabalho realizado comigo. E um super obrigada aos meus patrocinadores: Marinha do Brasil, Woom, FME Criciúma, Trek, Puma, Compressport, Uvex, The Bikes e Omega7.

Carol Furriela venceu o Challenge Maceió na etapa de corrida - Emerson Lima

Carol Furriela venceu o Challenge Maceió na etapa de corrida – Emerson Lima

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br

error: copyright Trisport