Jogo rápido: A “jovem experiente” Luisa Baptista de olho em 2016

Assistindo os Jogos Olímpicos de 2012, se imaginou que poderia estar lutando por uma vaga para 2016?

Assisti à abertura dos Jogos de 2012 ao lado do Reinaldo, Diogo e Pâmella, nossos representantes nos Jogos daquele ano. Foi bem legal e motivante pra tentar a vaga um dia, apesar da dificuldade em estar lutando pela vaga em 2016. É uma oportunidade única e que com certeza vai me ajudar muito no futuro

Domingo é o evento-teste do triathlon para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Como encara esta oportunidade?

A oportunidade é grande, estarão lá as melhores atletas do mundo, apenas com exceção de Nicola Spirig, a atual campeã olímpica, além disso, competir no percurso dos Jogos será apenas esse fim de semana e no dia dos Jogos.

A parte de subida na bike virou o grande atrativo do percurso. Você gosta de subidas no ciclismo?

Gosto de subidas e com certeza será algo positivo para prova e trará uma emoção a mais, mas acredito que para mim a maior dificuldade vai vir logo após, na descida seguida de partes técnicas, caso haja alguém tentando uma fuga, será neste trecho

Qual sua programação até o final do ano?

Até o final do ano participo das Copas do Mundo de Cozumel e Tongyeong, WTS de Edmonton e Chicago, Jogos Mundiais Militares e pretendo competir em uma etapa do SESC e Troféu Brasil.

Agradeço à minha equipe, o SESI-SP, atletas e comissão técnica, ao Exército Brasileiro e à família e amigos que ficam na torcida!

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br

error: copyright Trisport