Inside: Rápido na transição

Muitos triatletas negligenciam a importância de uma transição rápida, mas o tempo desperdiçado nas transições pode custar um lugar no pódio melhor, a marca pessoal, classificação para Kona, ou até mesmo a vitória numa prova.

Aqui estão alguns pontos que podem ajuda-lo a ter uma transição mais rápida e ganhar segundos ou até minutos preciosos em sua próxima prova:

* Quanto mais simples melhor: quanto menos equipamentos você tiver na T1 melhor. Tudo que você precisa para o ciclismo é do capacete e dos óculos de sol, para a corrida são as meias, os tênis, boné ou viseira e dependendo do tamanho da prova alguns géis. Sua sapatilha já deve estar presa nos pedais, toda sua nutrição para o ciclismo já deve estar no bento box da sua bicicleta e caso a prova permita o uso da roupa de borracha, já nade com o race belt por baixo do wetsuit.

* Organização: Procure arrumar suas coisas em ordem de prioridade, ou seja, na frente o que vai usar no ciclismo, atrás o que vai usar na corrida. Isso facilita sua visualização.

* Conheça a sua localização: Use pontos de referência como árvores, postes de luz ou arbustos para saber a sua posição. Certifique-se de contar as fileiras onde estão as bikes também, assim você pode facilmente passar pela transição sem se perder.

* Staff: Se a prova possui staffs para ajuda-lo a tirar a roupa de borracha, analise se vale à penas esperar a sua vez, caso todos estejam ocupados. De qualquer forma, nem sempre eles são fornecidos pela organização, portanto pratique correr tirando seus óculos, sua touca e sua roupa até a cintura. E depois termine de tirar seu wetsuit.

* Pular sobre a bike: isso só é eficaz se você sabe bem como fazê-lo. Caso não saiba ou mesmo tenha dificuldade de calçar as sapatilhas com a bike em movimento, leve suas sapatilhas para calçar na saída da T1 e suba na bike com calma. Lembre-se de praticar qualquer coisa que queira fazer antes da prova. O que você praticou e já é do seu domínio é o que será mais rápido no dia da prova.

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br