Entrevista com Manoel Messias, Campeão Mundial Júnior de Triathlon!

Manoel Messias, Campeão Mundial Júnior de triathlon - Foto: ITU Mídia

Manoel Messias se tornou ontem o primeiro brasileiro campeão mundial Júnior de Triathlon. Um feito de grande importância, já conseguido por atletas como Spencer Smith, Alistair Brownlee e Javier Gomez, entre outros. Por questões meteorológicas a prova acabou virando um duathlon, com distâncias de 5km de corrida, 20km de ciclismo e 2.5km de corrida. Confira o bate-papo que tivemos com o campeão:

Como foi a prova para você, desde a primeira corrida?  

A prova iniciou com um ritmo muito forte. Já nos primeiros metros ocorreram vários ataques. Com a intenção de dispersar o grupo. Então procurei me poupar ao máximo na primeira disciplina, chegando para primeira transição com cerca de 20 atletas juntos! Assim que iniciou o ciclismo, o grupo ficou em 15 atletas, por conta de uma queda já nos primeiros kms, e o ritmo na ficava cada fez mais forte. Com algumas tentativas de fuga que dispersaram ainda mais o grupo, que acabou chegando à transição com apenas oito atletas. Já na última parte da corrida, era preciso dar tudo e mais um pouco! Saí da transição em 6°, num ritmo alucinante. Com pouco mais de 1km de corrida o grupo principal era apenas eu e mais 3 atletas. A partir daí foi ataque em cima de ataque. Todos queriam definir a prova antes da chegada. Foi quando o atleta francês atacou faltando apenas 1 quilômetro para o final da prova. Sabia que àquela altura não poderia deixá-lo abrir muito. Então esperei até perceber que o ritmo tinha estabilizado novamente, e vi que valeria a pena forçar e tentar alcançá-lo novamente. Nessa altura já estávamos a 200 metros da chegada, foi quando surgiu um alemão que passou forçando muito nos últimos metros. Colei atrás dele e entramos na última reta lado a lado, onde tive a felicidade de me tornar campeão mundial júnior! 

Em que momento viu que poderia conquistar o título? 

Vontade eu tinha muita. Mas só tive a certeza nos últimos metros. 

A sua corrida sempre foi considerada forte. Qual disciplina você sente que tem mais crescido, além dela? 

A natação tenho evoluído muito a cada dia.

O que visualiza para sua carreira de agora em diante? 

Acho que nada mudou! Agora são apenas outros objetivos. Da mesma forma que ser campeão mundial junior era um objetivo. Ainda tenho muitos outros para alcançar. Então a partir de agora vejo que tenho que trabalhar muito mais!

O que te levou para o triathlon? Quem te ajudou no início? 

Conheci o triathlon através de um projeto social da federação cearense, e no início de tudo, com toda a certeza, quem me ajudou muito foi todo o pessoal da Fetriece.  Quero agradecer aqui todos que torcem por mim. E também por todo o suporte do SESI-SP, equipe da qual faço parte. Ao meus técnicos Eduardo Braz e Miguel Jorge. Quero agradecer também a Cbtri pelo grande apoio que vem me dando em cada prova internacional.

Foto: ITU Mídia

Foto: ITU Mídia

Deixe seu comentário

comentários

Redação

The author didnt add any Information to his profile yet