Entrevista: Carla Moreno fala sobre seus planos e o foco em Ironman e IM 70.3

Uma das maiores triatletas da história do Brasil está para completar duas décadas de triathlon. Morando nos Estados Unidos ela conversou com a Tri Sport e revelou seu foco nas provas de longas distâncias.

Você acabou de vencer a Mizuno Up Hill. Como foi a emoção de correr e de conquistar esta maratona?

Foi incrível! Eu estava muito bem treinada, meus treinos-chave foram bem duros, meu corpo e minha mente estavam prontos, mas não criei expectativas, pois a distância longa ainda é algo novo e preciso de mais experiência.

Eu curti e me diverti muito durante toda a maratona, claro que estava focada, concentrada, mas muito feliz. Além da mudança dos meus treinos e alimentação para as distâncias maiores, um ponto muito interessante que foi acrescentado foi minha preparação mental, acredito que isso me ajudou muito nesse desafio. E pra finalizar, não poderia deixar de dizer o ponto mais emocionante, quando faltavam 600 metros pra cruzar a linha de chegada, e ali eu vi que realmente eu poderia ganhar a prova, bater o recorde, não me aguentei, fui comemorando, chorando e gritando até a linha de chegada, uma experiência única, o choro me tirou todo o cansaço, a adrenalina era maior que tudo!

O que te motivou a ir morar em Clermont, na Flórida? O local é bom para treinamento?

Bom, na minha carreira (ano que vem completo 20 anos no triathlon), eu sempre morei fora, pela facilidade de estar nas provas, pela segurança nos treinos e agora não foi diferente. Eu já fiz alguns training camps aqui nos EUA e a maioria das provas que almejo da chancela Ironman estão aqui. San (NR: San Palma, marido e treinador) já tinha se programado há uns 4 a 5 anos para nossa vinda, o relevo e clima favorecem muito aqui em Clermont, além do excelente Centro de Treinamento que temos aqui, o NTC. Ano passado, após meu sequestro, isso foi um empurrão para o que já estava programado a vir acontecer: precisar de novos ares, novo foco, treinar muito novamente e continuar a evoluir.

Você está de bike nova. Que modelo é e qual foi sua primeira impressão?

Estou com uma Cannondale Slice, ela está simplesmente perfeita, muito bem ajustada, não senti nenhuma dificuldade de adaptação. Só tenho a agradecer ao meu mais novo patrocinador, a City Bikes Aventura, pois eles foram excelentes na escolha dessa nova máquina.

Qual será seu foco a partir de agora no triathlon?

Estou focada nas provas de Ironman (full) e Ironman 70.3.

Tem acompanhado o triathlon aqui no Brasil? O que viu de interessante neste ano?

Claro que acompanho, não só triathlon, mas outros esportes também. Estou vendo um crescimento muito grande de participantes nas provas de triathlon de longa distância, vejo isso também pelo meu time o CMTeam (time o qual também faço parte).

Quando pensa em competir um triathlon por aqui novamente?

Esse ano meu calendário do segundo semestre está um pouco cheio, mas ano que vem estarei de volta às provas. Gostaria de agradecer aos meus patrocinadores: Mizuno, Aqua Sphere, Accelerade, City Bikes, Cannondale, Prefeitura de Taubaté. Apoiadores: Kiwami USA, Oakley, Pinkcheeks.

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br