DOR no pé. Não neglicencie e dê atenção rapidamente!

Apesar da parte “mais importante” e “valorizada” com as inúmeras opções do tênis, opções de exames(pisada), “diagnósticos” (pisada neutra, pronada e supinada) não observo na prática médica esportiva as lesões dos pés como carro chefe do consultório e principalmente com forte evidências que correlacionam tipos de pisadas e tênis com lesões.

Quando falamos em pé a lesão mais comum é a fascite plantar, um quadro doloroso, de difícil, longo e arrastado tratamento, comum em corredores acima do peso, que mudam tipo de tênis ou aumentam abruptamente a velocidade da corrida ou treino.

O tratamento na qual esperar a completa ausência da dor é praticamente impossível, pois além de longa espera, muitas vezes há pouca inflamação (fascite) e muito quadro de dor, o que reforça uma condição de dor crônica; nesse momento abordagem médica foca no alívio da dor, dessensibilização, alguns ajustes com palmilhas e monitoramento da possível fascite com exame de ultrassonografia, para acompanhar e detectar qualquer novo ou agravo de um inflamação.

Outra lesão nos pés, mas muitas vezes despercebidas ou mesmo negligenciadas, são as fraturas de estresses e processos osteoarticulares e sinovites, nas quais o mecanismo de acúmulo de sobrecarga em uma estrutura óssea não capaz de suportar deve ser investigada e tratada.

Os pés precisam sempre de cuidados e na mínima dor e desconforto, avaliação e conduta médica precisam ser feitas!

Dr Fabrício Lopes Buzatto
CRM ES 9164
Médico do Esporte e Fisiatra – Escola Paulista de Medicina

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br