Disputa caseira no Ironman 70.3 Rio. Gringos não dão as caras!

Como recorrente, de última hora, os estrangeiros não apareceram e a disputa pelo pódio no Ironman 70.3 Rio de Janeiro vai ficar mesmo em casa. Grandes nomes como o inglês Tim Don, o suíço Urs Muller e o belga Hendrik-Jan-Verhaegen, além da inglesa Corine Abraham e a americana Lys Lyles – atual campeã do Ironman Brasil, em Floripa, não vieram para a cidade maravilhosa.

A prova disputada na distância meio ironmam,  acontece amanhã com largada na praia da Macumba, no Rio de Janeiro, já bem cedo, as 6:45 para os profissionais homens e 6:50 para as profissionais. Os amadores largam a partir das 7hs, em ondas.

A expectativa é que a chuva dê uma trégua e, ao menos, com pista seca, todos possam não escorregar nas ruas asfaltadas e agora olímpicas. O percurso passa por boa parte do Circuito Olímpico, onde foram realizadas as provas de Ciclismo, tanto na modalidade Road quanto na Time Trail, vulgo contraorelógio.

Mas sem tirar o brilho da prova, mesmo sem os gringos, a disputa vai ser boa!

De um lado os “meninos do SESI” liderados pelo seu capitão Reinaldo Colluci, que retorna as provas de Ironman e todo o seu foco para as provas longas, depois de uma lesão no tendão de Aquiles que o tirou dos últimos Jogos Olímpicos no Rio. Do outro lado, o campeão, o goiano, Santiago Ascenço, recém chegado de um training camp no Havaí e de uma boa participação no Ironman 70.3 Miami. Santiago está em forma e com ritmo de competição em dia.

Por fora temos o brasiliense Henrique Siqueira, em grande forma, sem esquecer do curitibano Guilherme Manocchio, descansado e recuperado, depois de um grande overtraining no primeiro semestre.  Além dos excelentes Paulo Maciel e Francisco Chicão, 2º e 3º colocados respectivamente, na edição do ano passado.

A prova, em sua 2ª edição, retorna ao palco por onde passava as primeiras provas de triathlon do país na década de 80 – e vai oferecer um percurso técnico e desafiador. O percurso de corrida foi alterado e sai da direção da montanhosa Prainha para 3 voltas de ida e volta no Recreio – totalmente plano.

No feminino a briga fica entre 4 atletas. A atual campeã Mariana Borges, promete mostrar toda sua melhora na natação e o seu pedal “monstro” para conquistar uma boa vantagem e abrir os 21km finais para não ser mais alcançada. Ela, que vem treinando com o lendário Brett Sutton, técnico de inúmeros campeões mundiais e da atual campeã e recordista do Ironman, a suíça Daniela Ryf.

Carol Furriela e Luisa Duarte devem liderar a natação e vão ter que pedalar muito no percurso técnico do Rio para não serem “engolidas” por Mariana Borges e Ariane Monticeli, que virão de trás com grande força no pedal. Ariane tem a vantagem de uma excelente corrida na parte final.

Mais de 1150 atletas deverão largar amanhã entre profissionais e amadores. A festa é nossa!

Acompanhem a cobertura ao vivo pelo nosso site!

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br