Com a palavra, os PROS do Ironman FLN!

Amanhã será o dia. Após uma preparação dura, muita dedicação e amor pelo esporte, cerca de 2000 atletas de 36 países disputarão o Ironman Florianóipolis 2016. O South American Championship IRONMAN Florianópolis 2016 largará às 6h45 para a Elite masculina, ficando a Elite feminina para as 6h50 e a Faixa Etária, por ondas, a partir das 7h05. A Área de Transição será no  Clube Doze de Agosto, onde também estará montada e Expo IRONMAN e uma série de atrações para o público. O desafio será de 3.8 km de natação, 180.2 km de ciclismo e 42.2 km de corrida, com tempo limite de 17h.

A briga, mais uma vez, será por pontos no ranking e a premiação de 150 mil dólares para a Elite, e 75 vagas os atletas na Faixa Etária para o Mundial IRONMAN 2016, no Havaí. Com isso, os melhores do país e destaques do exterior garantiram presença na capital catarinense, prometendo uma disputa muito interessante.

Os destaques confirmados são a atual campeã, a brasileira Ariane Monticeli, sua compatriota Mariana Borges, campeã do 70.3 Rio de Janeiro, a norte-americana Liz Lyles, vice no ano passado em Florianópolis, o canadense Brent McMahon, terceiro em 2015, o britânico Tim Don, campeão do 70.3 Palmas neste ano, e os brasileiros Guilherme Manocchio, campeão em Fortaleza 2014 e Copenhagen 2015, Igor Amorelli, campeão em 2014, e Fábio Carvalho, campeão do 70.3 Foz do Iguaçu em 2014, ente outros.

Nesta sexta-feira, os destaques falaram sobre a prova durante a entrevista coletiva:

Ariane Monticeli (Brasil, Esporte Clube Pinheiros)
Estou me sentindo muito bem esse ano, no auge da minha forma e melhor do que em 2015. Se eu vou ganhar é uma outra história, mas com certeza venho para fazer um resultado melhor do que fiz na última edição.

Mariana Andrade Borges (Brasil, Florianópolis, Equipe TIME)
Ano passado consegui ótimos resultados no segundo semestre e espero conseguir encaixar uma boa prova aqui esse ano, especialmente no ciclismo. Ter a companhia da torcida e dos meus amigos será muito importante para conquistar um bom resultado.

Liz Lyles (Estados Unidos)
Ano passado a Ariane fez uma grande prova e mereceu a vitória, mas esse ano estou confiante e quero um bom resultado aqui no Brasil. Não estou pensando em revanche, mas sim em fazer um bom papel. Retornei ao Brasil, pois gosto muito daqui e acho essa prova incrível.

Brent McMahon (Canadá, Team Bahrein13)
Ano passado o evento foi muito forte e tivemos um nível muito alto por aqui.  Acredito que agora não será diferente. A atmosfera é incrível, com certeza será um belo evento e eu espero poder fazer meu melhor.

Guilherme Manocchio (Brasil, Team Bravo)
Fiz um camping de seis semanas na Europa e estou me sentindo muito bem. A preparação foi toda feita para chegar no auge nessa época. Tive um pequeno resfriado, mas nada que vá me atrapalhar na prova.


Stefan Schmid (Alemanha, Team Pewag)
Já competi em Florianópolis em 2013 e em Fortaleza no ano de 2014 e sempre adoro vir para cá. Esse ano fiz uma boa preparação, especialmente nas últimas seis semanas, e me sinto muito bem para a competição. Espero ter um bom desempenho na prova
Ronnie Schildknecht (Suíça)
Eu espero fazer um bom evento aqui, quem sabe em 7h52min (brincando com relação ao tempo que é abaixo do recorde da prova). Venho de um nono lugar na prova da África do Sul e estou me sentindo bem para essa prova. Quem sabe não sai um bom resultado.Tim Don (Inglaterra, Team Bravo)
Já que o Ronnie quer fazer em 7h52min, para mim está bom em 7h51min (risos). Esse é meu terceiro Ironman, venho de distâncias mais curtas, mas estou bem empolgado. Será um longo dia e com muitos desafios pela frente. Quero fazer o meu melhor. Gosto muito do Brasil, já estive aqui muitas vezes, e venho atrás de mais um bom resultado.

Deixe seu comentário

comentários

Redação

redacao@golonger.com.br

error: copyright Trisport