Age Group: Erika Bamberg

ErikaSmile-1-2

Erica Bamberg, atleta da Raul Furtado Team, vai fazer em Florianópolis sua estréia no Ironman. Melhor amadora no 70.3 Foz do Iguaçu, 6ª. no 70.3 Brasília, campeã geral Rio Triathlon Sprint e vice-campeã Rio Triathlon Endurance, a triatleta faz da disciplina sua principal arma para manter os treinos num ritmo que a permita melhorar a cada prova. Nem mesmo as constantes viagens a trabalho são capazes de interferir no seu planejamento.

Por que decidiu encarar este desafio?
Decidi ano passado, muito motivada pelos amigos que iriam estreiar também na distância. Já havia encarado duas provas de 70.3 e meu resultado foi muito bom, então conversei com o Raul e fui entender o que era se preparar para uma prova de ironman e quanto tempo era necessário para dedicação aos treinos. Queria que tudo fosse bem planejado e sem atrapalhar as minhas rotinas de trabalho e minimizar os impactos em minha vida pessoal, pois saberia que iria abrir mão de muita coisa durante um período.

A ansiedade é grande? O que mais mudou no seu treinamento?
Não estou ansiosa e sim muito curiosa para a prova. Estou fazendo isso por que escolhi e ninguém me obrigou. Sei o quanto seria duro e iria aproveitar para extrair ao máximo do aprendizado deste momento. São muitas horas com você mesma, um grande autoconhecimento!
Meus treinamentos mudaram um pouco sim, nos finais de semana o volume aumenta. É engraçado, pois a sua percepção da distância muda. Um exemplo é que no final de semana falo que vou ali fazer um longo e saio para correr 33k ou pedalar 160k. São treinos muito intensos, com algumas horas de dedicação. Quem está de fora não acredita e quer te internar (risos).

Que ajustes foi preciso fazer para que os treinos encaixassem em sua vida profissional e familiar?  O treinador foi peça importante neste ajuste?
Viajo muito a trabalho e planejo meus treinos com o Raul de acordo com a localidade que estarei trabalhando na semana e a disponibilidade de recursos (academias, piscina, esteiras e bikes) disponíveis. Até o tipo de esteira eu me preocupo. Há semanas em que o ritmo no trabalho esta mais puxado, dai converso com o Raul para maneirar na programação dos treinos, com uma intensidade e volumes menores. Minha prioridade é minha vida profissional.

Que modalidade teve mais dificuldades em treinar? Por que?
Nenhuma, pois sempre tenho academias disponíveis com todos os recursos necessários para os treinos.

Acha que está bem preparado para a prova? Já se imaginou cruzando a linha de chegada?
Estou super preparada. Tenho certeza de que fiz o meu melhor nos treinos. Superei desafios e segui exatamente o que foi planejado. Durantes os treinos, o momento mais bacana é quando fico me imaginando cruzando a linha de chegada. Penso todos os dias neste momento e só agradeço a Deus por ter saúde e poder estar me permitindo a participar dessa prova.

Como a experiência do treinador nesta prova (no Brasil e fora) trouxe ganho no seu treinamento?
Foram muitos ganhos e uma oportunidade em poder conhecer mais do que o seu corpo e sua mente são capazes. Momentos de treinos fortes e momentos de treinos leves. E você sempre vai achar que deveria ter feito menos ou feito mais. Dai você conversa com o Raul e ele explica o motivo pelo qual você está naquele período. Fico mais confiante em mim e certa que estou no melhor caminho.

Deixe seu comentário

comentários

Redação

The author didnt add any Information to his profile yet